Colorindo seu dia com basic holiday

Começou a segunda edição das correspondentes kipling, só que antes de mais nada a Kipling é uma marca que sempre esteve entre nós, fazendo parte da nossa vida, venho a anos acompanhando e não é atoa que ela faz parte da adolescência de muita gente, despojada e alegre, suas cores sempre dentro da moda, agradam o olhar e alegra quem vê um estojo ou bolsa, além que cabe tudo dentro, indispensável pra quem gosta de diversão e simplicidade, uma marca para quem quer apostar na praticidade...
Poderia passar tempos escrevendo aqui o quanto a marca é incrível e dinâmica, quem me conhece sabe disso! Sou faladeira, poderia mostrar como as bolsas, carteiras, estojos que são lindos e cheios de estilo, sendo despojados ao mesmo tempo, fazendo o trabalho mais cheio de brilho possível ainda falando sobre o custo beneficio, pois é um produto que dura, mas que tal você conferir? A Kipling mesmo se garante e melhor que a propaganda, é cumprir a promessa.

Não se esqueça do macaco que é o mascote da Kipling e saiu do livro “O Livro da Selva” (The Jungle Book), que se tornou internacionalmente parte da infância, também conhecido pelo seu personagem principal: o pequeno Mogli e virou a grande referência da marca além do sobrenome do autor que é de onde saiu o nome dela, culpa de Paul Van de Velde nós amarmos tanto esse macaquinho desde 1987.
As cores da kipling são Pink Orchid, Salmon Pink, Cactus Green, Glacier Blue, e Brilliant Purple, gosto da marca  porque tem um tecido resistente, tem espaço pra tudo nas bolsas, mas não para por ai, entre no site da marca clicando aqui, encontre mais produtos e as lojas perto de você!

Tenho medo de chamar

Nunca fui a pessoa mais desinibida da sala, assumo que já fui uma pessoa tímida, quem me conhece hoje até pode duvidar disso. Fiz muitos amigos, dei muitos passos, aprendi que limite é só você que põe e tudo na vida anda conforme você sonha.
Antes eu tinha muito medo, até de chamar meus amigos no facebook, é incrível não?! Mas achava que os incomodava, que poderia atrapalha-los e que eles poderiam estar conversando comigo somente por obrigação. É entranho pensar isso se é seu amigo.
Já na escola nunca fui de puxar assunto e vivi essa experiencia, é estranho você conversar tanto com a pessoa, mas no dia-a-dia não ter assunto, só que isso é normal, você ainda coloca barreiras, ela não parece a mesma pessoa na rede social e ao vivo, ou vice-versa, por que você não assimila essa ideia.
Quem nunca quis conversar com alguém, mas teve medo de faltar assunto? Eu principalmente! Com pessoas que adoraria ter próximas de mim e se estiver lendo isso, de-me a oportunidade de conhece-la melhor por favor, puxe assunto.
É tão estranho você não ter coragem de conversar com pessoas que estão dispostas a te conhecer, por isso te adicionaram, por isso conversam com você e se elas não quisessem, simplesmente sumiriam do mapa, pois o excluir esta lá o tempo todo.
Acredito que até você, se não tivesse disposta a conhece-la não a adicionaria, ela tem consciência disso, não tentaria perguntar como ela esta, mas pule esse assunto, não fique parado nessa parte.
Concluí que até se aproximar das pessoas, é você que se permite, elas estão ali, querendo te conhecer, mostre a pessoa maravilhosa que você é.

Leitores escutam: Monster and Men

Eu resolvi criar uma nova TAG no blog, pois gosto da colaboração e das indicações do pessoal e essa tag é sem discriminação, pois eu como gosto de rock e k-pop sempre faço posts de música voltados a esse lado que eu gosto mais, porém senti falta de conhecer outros estilos e pedi a colaboração dos leitores para indicar uma banda.
Nessa primeira postagem quem indicou foi a Julia Martins, agradeço ela por começar essa postagem e participar, a participação das pessoas aqui no blog é muito importante pra mim.
A Julia tem 17 anos e ela recomenda Monster and Men eu nunca tinha ouvido falar, então fui pesquisar, acho que é importante você buscar saber mais de uma banda que você acaba de conhecer e realmente não me arrependi.
A banda é islandesa e foi formada em 2010, toca indie rock/folk e pelo que eu entendi tem 7 integrantes, eles só tem um álbum lançado. Escute uma música deles que eu gostei, é bem animada e realmente bem gostosa de escutar naqueles dias de viagem, na trilha sonora do seu carro, para dias felizes.


E para participar dessa TAG do blog você deve enviar para mim por email (lehdadicas@hotmail.com) ou pelo "fale comigo" colocando como sugestão, seu nome, idade, banda, porque indica, como conheceu a banda e suas redes sociais (blog, twitter, facebook, etc...). Beijos e até a próxima banda.

Curso de Desenvolvimento em Jogos Digitais.

Percebi que nunca escrevi sobre a faculdade ou meu curso aqui, para quem não sabe faço Jogos Digitais na FATEC, é uma experiência que eu e meus amigos vivemos todos os dias, estamos em busca do titulo em tecnólogo em Desenvolvimento de Jogos Digitais para trabalhar em grandes empresas, para fazermos jogos incríveis e me veio na cabeça que eu nesses quase 3 anos, ano que vem terminando a faculdade e estando atualmente no 5º semestre, tendo passado por árduos dias de trabalho duro e dedicação, nunca falei uma palavra sequer sobre o meu curso.
Okami
Então vamos começar né, vocês devem estar curiosos para saber como funciona o curso e o que eu passei nesses quase 2 anos e meio de dificuldade.. digo faculdade. xD

Sylvanian Families: brinquedos japoneses

Eu amo coisas bem feitas e fofas, para a decoração não há nada mais lindo que detalhes, eles sempre são importantes para dar o ar especial e ainda deixar o seu cantinho com a sua cara.

Apesar de já ter meus 20 anos ainda acho fofo brinquedos, acho que mulher passa a vida inteira nesse mundo, por causa da infância e depois que cresce por causa de seus primos/sobrinhos/filhos. Como muita gente sabe, eu amo cultura japonesa, além de gatinhos e ainda sim mantenho brinquedos, principalmente aqueles do kinder ovo na minha estante.
Andando por ai, procurando esses brinquedos, descobri as Sylvanian families que são famílias de bichinhos, tem suas próprias casinhas e é super fofo! Imagine essa kombi na decoração?! *-*
Cada detalhe desses bichinhos me faz querer cada vez mais, além de todo ele ser puxado para cores fofas, tão amável. Tem famílias de gatinhos, ratinhos, cachorros, coalas, etc... O que achou? Usaria para por na estante do seu quarto? Que bichinhos ainda tem?

Minha versão 2.0

Até então eu tinha meus 17 anos, assuntos pelos quais era apaixonada, blogueiras que seguia até o fim pra saber suas opiniões, no fim elas perderam.
Porque? Isso é tão de repente... Talvez eu não me interesse mais sobre textos de amor onde eu sou sempre desiludida e traída, aprendi que aqueles caras só eram mais um, passaram para me ensinar quem não é o cara certo. Não ficaria me lamentando mais por eles, eu sou linda, eu sou inteligente, eles não me merecem.
Os looks do dia não se encaixavam no meu corpo, eram todas magras, vestiam-se com roupas de todos os tipos, as vejo até hoje, mas não me encaixo..
Quando eu cheguei a encontrar alguém idêntica a mim, vivia em seu mundo lunático vestindo roupas infantis que não se encaixavam na minha realidade, como eu iria com um vestido desenhado com bichinhos para a escola, até nos anos seguintes, para a faculdade? Ela não cresceu, só eu.
Buscando em outros blogs com temáticas mais adultas, adultas demais até, cheguei a ver sobre planejamento de carreira, filhos, coisas muito mais avançadas para o meu momento, eu estou saindo da faculdade, hoje faço 20 anos.
Cansei dos textos de amor, dos looks iguais para falar dos "jabás", cansei e percebo que esses blogs que eu tanto gostava estão saturados, muitos até perderam a qualidade, não só por isso.
O que fazer? Escrever? Dizer o que gosto? Aparentemente é perda de tempo, ninguém da "ibope" para isso, mesmo eu escrevendo coisas interessantes, dando opinião, não faz "sucesso", isso desanima pois escrevo para as paredes, sempre é só os mesmos looks do dia.

Carteira de Motorista! - Parte II

Em março do ano passado fiz uma postagem a respeito da carteira de motorista que pretendia tirar no ano passado, só consegui tira-la agora, mas vou continuar com a postagem para que vocês entendam melhor como foi o processo.

Um olhar sobre mim

Durante a semana vi um texto um tanto estranho, onde uma pessoa colocava boa parte de sua descrição como defeito e bem... eu me encaixo em noventa por cento de suas características.

Até antes de ler esse texto eu sempre achei essas coisas bonitas em mim, mas quando escreveram essas palavras colocaram como algo ruim e finalizaram com “pronto, aceite pois eu os tenho” eu me senti mal, pois nunca me incomodei calçando 39, tendo pernas grossas e não comprando botas pra mim de cano alto pois não fechava na batata da minha perna, sendo estrábica e esse ponto sendo colocado como um charme por um dos meus ex-namorados. Sempre me senti bem e nunca me incomodo eu estar acima do peso, só entrar em lojas e as vezes não encontrar uma calça pra mim, fora isso sempre me senti confortável. Nunca liguei de roer as unhas e não fazer a cutícula, pintar as unhas com esmaltes coloridos e ficar meio esquisito, mas quando eu pinto minhas unhas é porque estou feliz. Nunca usei roupas que me deixassem “maior” do que sou pois isso sempre me deixou desproporcional, não foi alguém que disse para mim, eu só me incomodo pois não quero parecer estranha e sim mais bonita do que sou, sem precisar esconder minhas gorduras a mais. Pra mim essa pessoa não se aceita, apenas se conforma.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...